Cuidados na colocação do dorsal (provas de atletismo)

como-colocar-o-dorsal

Cuidados na colocação do dorsal (provas de atletismo)

O uso incorreto do dorsal pode impedir a sua correta leitura pelos sistemas de recolha automática de passagens. Esta situação pode por vezes originar o não aparecimento de alguns atletas na classificação final da prova.

Cada dorsal inclui um CHIP RFID na sua parte traseira, responsável por identificar o atleta no momento das suas passagens pelos pontos de controlo, incluindo a meta.

Assim, descrevemos de seguida alguns cuidados que devem ser respeitados por todos os atletas para mitigar o surgimento deste problema:

  • Antes de iniciar a prova, é importante garantir que os dados do atleta estejam corretos. Para isso, o atleta deve confirmar os dados com a organização no momento de recolha do dorsal. Com frequência, existem erros por exemplo na data de nascimento do atleta provocando erros no seu posicionamento por escalão, situação que afeta depois a classificação final.
  • O dorsal deve estar preso pelas suas quatro extremidades na zona do peito do atleta e de forma integralmente visível. Aconselha-se o uso de alfinetes. Algumas organizações oferecem os alfinetes, mas para precaver a sua falta, o atleta deve precaver-se, trazendo consigo 4 alfinetes.
  • Como já foi referido, o dorsal deve estar completamente visível, não sendo por isso aconselhável que outros objetos, como por exemplo peças de roupa, se sobreponham total ou parcialmente.
  • O atleta deve, na medida do possível, zelar pelo bom estado do dorsal durante a prova, evitando que este se dobre ou mesmo se rasgue. O corpo humano provoca interferências nos sistemas de leitura RFID pelo que é importante que o atleta evite transportar o dorsal na sua mão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *